Toda Mídia
Toda Mídia
 

Finde

Saio do ar agora, para o fim de semana. Entro só para liberar comentários. Abaixo, os vídeos mais vistos, no momento, dos candidatos favoritos a presidente e a governador de São Paulo. Aviso: tem palavrão.

Isto é Lula (se não estiver rolando, tem também no Yahoo Video):

 

E isto é José Serra (se não estiver rolando, tem no Google Video):

Escrito por Nelson de Sá às 16h49

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

À espera

A blogosfera política já vive a expectativa da pesquisa Ibope que sai hoje no "Jornal Nacional". Cuidado com "números parciais". O telejornal começa às oito, o site deve entrar com a notícia meia hora depois ou antes. O "campo" está sendo realizado ontem e hoje. Pega, em parte, dois dias de programa para presidente.

O blog de Fernando Rodrigues reproduz o argumento prévio do pefelista Cesar Maia, de que "a primeira pesquisa que permitirá fazer avaliação é a que tenha seu campo depois de quatro programas de TV".

Escrito por Nelson de Sá às 10h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Capuz e uma bala só

O "Bom Dia São Paulo", que não tem site, abriu a sexta com mais um registro do horror nas penitenciárias. Em Itirapina, "o corpo de um homem foi encontrado enterrado dentro de uma cela" e a suspeita é que seja de um detento morto há dois meses. Já o "Bom Dia Brasil" trouxe relatos de crianças assombradas pela violência, inclusive em vídeo. De Fernanda, 11:
 
_ Às vezes sonho que me assaltam e eu não consigo correr, para fugir. Eu tenho muito medo.

E o repórter Guilherme Portanova, seqüestrado pelo PCC, dá entrevista, inclusive em áudio, em "O Estado de S.Paulo". Relata um diálogo:
 
_ Não vamos te matar, mas essa gravação tem de ir ao ar.
_ Você não vai matar, mas se teu chefe mandar você vai me apagar. Quero fazer um acordo com você: que seja com capuz e uma bala só.
 
Sobre o PCC, avalia que "não é uma quadrilha que se preocupa em roubar e ficar rico: é uma causa que usa como instrumento o terror". Que "tem um lado ideológico muito forte, por isso não me mataram". Perguntado se "acha que a exibição do vídeo abre precedente", respondeu:
 
_ Acho que a Globo salvou a minha vida.

Enquanto isso, questiona a rádio Jovem Pan, "o presídio federal de Catanduvas tem apenas uma das 208 vagas preenchidas e é desprezado por São Paulo e Rio". E isso depois que, "em vários momentos, os governos estaduais cobraram a construção de uma penitenciária como esta".
 
Entrevistado, o procurador Rubens Rodrigues, do Ministério Público de SP, avalia que é porque a transferência "passa a impressão de incompetência". Aqui, em texto e áudio.

Escrito por Nelson de Sá às 08h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na frente da TV

Dois desabafos sobre o horário eleitoral, passados três dias (todos os links são para assinantes).
 
Na Folha, Clóvis Rossi abre a coluna "São Paulo" dizendo que é "difícil saber onde terminam aquelas galerias de fotos de implicados nos casos 'mensalão' e 'sanguessugas' e onde começa a propaganda obrigatória. Há uma nítida sobreposição de caras-de-pau". E Barbara Gancia escreve que "até a eleição passada conseguia achar graça nas patetices e na pouca-vergonha apresentadas no horário obrigatório", mas "desta vez é diferente, não esboço o menor sorriso... Sento na frente da TV e sinto vontade de chorar".
 
 
Mas a propaganda existe, está no ar. E Renata Lo Prete analisa "o jogo de não dizer" de Lula e Geraldo Alckmin, sobre corrupção. O marqueteiro do presidente não quer associação ao PT para escapar do "recall". E o do adversário evita ataques "na crença de que isso resultaria em perda de votos", mas as pressões são grandes, diante da "possibilidade concreta de vitória de Lula no primeiro turno".
 
Ontem à noite, como descreve Michele Oliveira, mais uma vez Alckmin não apareceu "falando contra o presidente, mas inserções do PSDB e a fala de um agricultor, veiculada antes da vinheta de abertura do programa tucano, criticaram o petista". Em "O Estado de S.Paulo", Dora Kramer registra que antes do horário da noite FHC "comandou uma reunião para discutir forma e conteúdo da propaganda". Ele agora "age só nos bastidores".

Escrito por Nelson de Sá às 07h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aqueceu o mercado

Na primeira página dos jornais e no enunciado que abre o dia na Folha Online, "Justiça eleitoral condena Lula a pagar multa de R$ 900 mil". Sob a manchete "Guerra judicial marca campanhas eleitorais" (assinantes), o "Valor" relata que "mal se iniciou o horário gratuito" e o número de ações no TSE já é "metade daquele registrado em todo o ano eleitoral de 2002":
 
_ O presidente Lula já sentiu o gosto do clima de guerra judicial.
 
Num registro curioso do jornal econômico, "a atuação da Justiça eleitoral aqueceu o mercado dos escritórios de advocacia".

Escrito por Nelson de Sá às 07h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

Comentários abertos. Regras à direita.

A coluna "Toda Mídia" de hoje está aqui (assinantes Folha e UOL).

Escrito por Nelson de Sá às 07h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na testa

Nem Lula e o pólo exportador de Pelotas. Nem José Serra e a promessa para Boris Casoy.

Os, por assim dizer, melhores vídeos de política brasileira no You Tube e no Yahoo Video são de Eduardo Suplicy. Tem o recém-lançado Mico do Suplicy, em diversas versões, inclusive aqui, com um discurso sobre um problema "na testa". Tem Suplicy rapper, com "Homem na Estrada", dos Racionais. E tem o clássico Suplicy Canta Blowin' in the Wind, só um trecho.

PS - Já estou voltado à produção da coluna "Toda Mídia" de amanhã, para entrega em poucas horas.

Escrito por Nelson de Sá às 15h58

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

É a economia

Neste momento, nas manchetes dos portais, "Alta salarial tem melhor primeiro semestre em dez anos", no UOL, "Alta salarial tem melhor semestre desde 96", na Globo.com, e "Reajustes salariais têm melhor primeiro semestre desde 96", no iG. Nos sites, "Reajustes salariais foram os melhores desde 96, diz Dieese", na Folha Online, e "Acordos salariais foram os melhores em dez anos", no Globo Online.
 
Só faltou avisarem ao Lula:

Escrito por Nelson de Sá às 10h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fora do ar

Na manchete on-line da "Folha do Amapá", "Matéria retirada do ar por ordem judicial". A Folha registra que foi retirada "pela terceira vez a pedido da coligação que apóia Sarney ao Senado". E o blog de Fernando Rodrigues comenta que o senador, que nem é do Amapá, por onde se elege desde 90, "acaba sempre beneficiado de decisões heterodoxas da Justiça local".

Escrito por Nelson de Sá às 10h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Menos de 50%

A coluna "Outro Canal" (assinantes Folha e UOL), de Daniel Castro, noticia que "a decisão de Lula de não participar de debate no primeiro turno e a falta de confronto no evento da Band levaram a Record a reavaliar se realiza ou não o seu". As chances seriam de "menos de 50%". O temor é ficar abaixo de dez pontos no Ibope, como a Band, que deu quatro, e perder para o SBT.
 
Não pensa assim o ex-blog do prefeito pefelista Cesar Maia, que chega pelo e-mail blogdocesarmaia@gmail.com. Comentando a coluna e a Record, afirma que "na TV manda o patrocinador". E sai dizendo que "a cobertura do Rio pelo 'Globo' tem sido muito crítica. Bem... os problemas não são pequenos. Mas na hora de atrair publicidade para seus três jornais... a imagem do Rio melhora muito!".
 
Já no comentário do blog de Josias de Souza, sobre o debate que "subiu no telhado" da Record:
 
_ Muita gente só vê televisão para fugir da realidade. Por sorte, a realidade também começou a fugir da televisão.

Escrito por Nelson de Sá às 09h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

De fora

Entrou na madrugada na Folha Online, "a campanha de José Serra conseguiu liminar obrigando Aloizio Mercadante a retirar de sua página na internet os textos que acusam o tucano de preconceito contra os migrantes". É ainda a entrevista ao "SPTV" . Pela manhã, já não se encontravam os textos no site petista, mas o tucano destacava "Justiça eleitoral pune PT por ofensas a Serra".

Nos jornais, a história segue no ar, como no popular "Agora" , que deu charge na primeira página: 

 

Escrito por Nelson de Sá às 09h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Neopopulistas

Não se fazem mais populistas como antes. Agora Lula até comemora o lucro recorde dos bancos, faz festa (assinantes "O Estado de S.Paulo"). Nem o suposto herdeiro de Fidel Castro, Hugo Chávez, escapa. Na primeira página do "Valor" de hoje, sob o título "Bancos nunca lucraram tanto na Venezuela" (até as 9h15 a reportagem ainda não estava no site):

_ Apesar de toda a retórica nacionalista e antiimperialista do presidente, os bancos nunca ganharam tanto dinheiro na Venezuela como agora. "Não registram uma só contração trimestral desde 2003", diz o consultor Francisco Faraco.

Na coluna "O poder dos bancos no Brasil" (assinantes Folha e UOL), o economista Paulo Nogueira Batista Jr. escreve que tal poder já constitui "uma agressão ao interesse público":

_ Enquanto a maior parte da economia patina na mediocridade, enquanto a maior parte dos brasileiros vegeta na pobreza ou na miséria, os conglomerados bancários expõem resultados exuberantes. Exuberantes, não. Nas circunstâncias, não é exagero usar palavra mais forte: indecentes.

PS - Vale para o outro lado também. "Alckmin se reúne com bancos antes de criticar lucro na TV", noticia a Folha (assinantes Folha e UOL).

Escrito por Nelson de Sá às 08h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

Comentários abertos. Se quiser assunto para comentar, sugiro a coluna "Toda Mídia" (assinantes Folha e UOL), que agora vem com links. 

Escrito por Nelson de Sá às 07h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em campanha

Para quem não acompanhou ao vivo pelo site de "O Estado de S.Paulo" ou pelo portal iG, a cobertura da entrevista de Geraldo Alckmin começa por aqui, sob o título "Alckmin evita autocrítica sobre segurança e dá respaldo a Saulo". Para as próximas, Lula ainda "a confirmar", o site está aberto a sugestões de perguntas dos internautas.

Sem parar, amanhã a Folha começa as sabatinas em Minas, com Aécio Neves, e segunda que vem no Rio, com Sérgio Cabral.

 

Escrito por Nelson de Sá às 16h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Outro casal

Já está on-line, em texto e vídeo, a entrevista em que o casal Chico Pinheiro/Carla Vilhena ecoou William Bonner/Fátima Bernardes, no "SPTV" do meio-dia. A dupla tratou José Será por "candidato" e fez perguntas como: "O senhor assinou documento prometendo ficar na prefeitura até o fim do mandato, mas deixou o cargo para disputar o governo. Como é que o senhor pretende convencer o eleitor de que sua promessa é para valer?".

Mas não, não foi a mesma coisa. Nem no Rio, com Denise Frossard no "RJTV".

Escrito por Nelson de Sá às 14h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Duas revistas

A mensal "Piauí", que de certa maneira nasce da revista on-line Nomínimo, foi apresentada no fim de semana no Flip. Chega às bancas em outubro, com "grandes reportagens". O "publisher" João Moreira Salles diz que ela "terá um tom de ceticismo com o que está aí, de humor" (assinantes Folha e UOL). Abaixo, a capa do "teaser" distribuído em Parati.

E a mensal "Revista do Brasil", também nascida de uma revista on-line, a Carta Maior, voltou às bancas e à internet depois de alguma campanha on-line contra a censura. No editorial da nova edição, reproduzido on-line, a publicação festeja "Nossa imprensa livre" . Abaixo, a capa.

Revista do Brasil

Escrito por Nelson de Sá às 11h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Imparcialidade

Para descansar da política, dê uma olhada no vídeo postado pelo Kibe Loco no You Tube, com um locutor gaúcho que "humilhou" o São Paulo. "Uma lição de imparcialidade", ironiza Antonio Tabet, "já imaginaram um Brasil x Argentina com ele?". O Terra Magazine foi ouvir o locutor Pedro Ernesto Denardin, para quem "é importante separar o que é guerra do que é futebol".

Em tempo, o You Tube anda caindo de novo. O Blue Bus informa que ontem, segundo um porta-voz, "foi a primeira vez em que o conteúdo ficou inacessível de forma não-planejada". Hoje, pela mensagem na página, as quedas foram planejadas.  

Escrito por Nelson de Sá às 11h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Galera medonha

Em uma coisa o ex-blog de Cesar Maia e o blog de José Dirceu concordaram: o horário eleitoral para presidente foi mais do mesmo, "reprises, nada de palpitante ou novidadeiro". Biografias, realizações, até o jingle parecido, "forró-charme". Para Maia, os dois candidatos com mais tempo deveriam "pagar royalties ao 'jinglista' de FHC". José Simão (assinantes Folha e UOL) resumiu melhor:

_ A Volta da Galera Medonha. Feios, sujos e malvados!
 

Escrito por Nelson de Sá às 10h28

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Basta

Para quem não viu ontem na televisão, antes do horário eleitoral, o manifesto "Basta à Violência", das associações de jornais, revistas e emissoras de rádio e TV, está aqui, na íntegra. Um trecho:

_ Propomos que o debate eleitoral que se inicia seja efetivamente também um espaço público de reflexão sobre estratégias e propostas concretas para a área de segurança com o objetivo de resgatar a confiança dos brasileiros nas suas autoridades. Propomos que este assunto esteja no centro do debate eleitoral, porque é o centro das preocupações de todos os brasileiros.

O assunto foi praticamente ignorado no programa eleitoral que se seguiu, ontem, mas concentrou as atenções dos candidatos paulistas no rádio, pela manhã, e na televisão, à tarde.

Escrito por Nelson de Sá às 09h41

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na cena

Destaque de "Valor Econômico" (assinantes), "Wall Street Journal" (assinantes) e outros desde o final da semana, a oferta da Vale do Rio Doce pela canadense Inco chegou ao "Bom Dia Brasil", cuja nova edição já está com os textos on-line (e os vídeos para assinantes). O "WSJ" diz que é "uma das maiores aquisições jamais tentadas por uma empresa latino-americana" e mostra como países emergentes estão se tornando "jogadores maiores na cena".

 

Escrito por Nelson de Sá às 09h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No ar

Ainda não achei o novo comercial "ovos e tomates" da MTV, mas o anterior está no You Tube, que voltou depois de um dia fora do ar. Um diretor do canal (aqui, para assinantes Folha e UOL) informa que serão "editoriais da MTV (Grupo Brasil)".

E para quem não viu o "Plantão" da Globo com o manifesto do PCC, aquele parcialmente plagiado de um parecer do advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, ele está aqui. O texto lido na madrugada, que trocou "iluminismo" por "ilusionismo", está na Folha Online e o original pode ser encontrado em PDF.

Escrito por Nelson de Sá às 08h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Manchetes

Nas manchetes dos portais, pela manhã, "Deputado do PFL baiano é o primeiro envolvido a renunciar", no UOL, e "Sanguessuga do PFL baiano renuncia", na Globo.com. Já no Terra, "Duda Mendonça recebeu R$ 7 mi do governo do Rio por duas reuniões, diz MP", mais o registro de que "Atual marqueteiro de Lula nega ser 'laranja' de Duda".

No exterior, o site do "New York Times" destaca pela manhã que o "Hizbollah lidera o trabalho de reconstrução, ganhando estatura", e o do "Le Monde" que "O desarmamento do Hizbollah estão no coração das discussões".

 

Escrito por Nelson de Sá às 08h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

Comentários abertos. Regras na coluna à direita.

Escrito por Nelson de Sá às 07h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores
Blog da coluna "Toda Mídia" (assinantes Folha e UOL), de segunda a sexta, pela manhã, escrito pelo jornalista Nelson de Sá.

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.