Toda Mídia
Toda Mídia
 

À espera

Enquanto não vem o novo Datafolha, sobram especulações e medos. Agora Lula anda dizendo, segundo o portal G1, das Globos: 
_ Não tem eleição ganha. A gente precisa defender o que acredita. Eu quero ver se no dia 2 poderemos nos encontrar para
medir o resultado. E, se não der para vencer no primeiro turno e tiver segundo turno, tudo bem. É bom que seja em dois turnos.
Até analistas de instituições como Iuperj e PUC-SP, em graus diversos, vão nesta mesma linha. Uma voz divergente é Marcos Coimbra,
do Vox Populi, em entrevista ao Terra que rendeu o título, entre aspas, "É muito provável que a eleição esteja decidida em favor de Lula".
 
Ele diz que se "foram cinco dias, tempo suficiente para medir o impacto". Não é esta a avaliação do Blog da Eleição, da BBC Brasil, que ironiza Ibope e Vox Populi como "alívio temporário para os petistas". Ainda é "cedo para considerar que não haverá impacto" e, mais importante: 
_ O que a pesquisa já mostrou é que caiu em seis pontos a aprovação. Com a queda de 49% para 43% dos que consideram o governo ótimo/bom, Lula perde tudo o que ganhou em setembro.
Daí a expectativa com a nova pesquisa.
 
PS - Entrou no ar às 2h30, na Folha Online. Aqui, avaliação do Datafolha. Vale reproduzir o trecho sobre a aprovação, que contrasta com o Ibope:
 
_ O percentual ótimo/bom oscilou de 48% para 46%, e o regular se manteve em 34%. Ruim/péssimo se manteve em 18%.

Escrito por Nelson de Sá às 16h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Outro lado

Na entrevista à rádio CBN agora pela manhã, já integralmente on-line, em áudio grátis, Lula descreveu a operação de compra do dossiê com expressões como "monumento à insanidade". Mas ele voltou a cobrar atenção também ao seu conteúdo.
 
 
Este outro lado da crise do dossiê está no ar, ao menos na Folha Online, em reportagens com títulos como "Vedoin isenta Serra, mas acusa sucessor" e "Empresário ligado a tucano tentou falar com Vedoin no dia da venda do dossiê".
 
O que aconteceu "no dia da venda do dossiê" é assunto também de uma reportagem anterior no site QuidNovi, destacada hoje por Tereza Cruvinel em "O Globo" (requer cadastro). No título do texto de Mino Pedrosa, descrito pela colunista como repórter "de vastas conexões com o mundo das investigações e da arapongagem":
 
_ PF e Ministério Público apuram armadilha do empresário contra o PT.
 
 
De volta à entrevista de Lula à rádio, avalia o presidente que a crise fez "mais estragos à política brasileira" do que à sua campanha. Mais estragos ao acordo político que ele buscava, para o eventual segundo mandato, do que às pesquisas.

Escrito por Nelson de Sá às 09h21

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

A coluna "Toda Mídia" de hoje está aqui (assinantes Folha e UOL), com links. Abaixo, as primeiras páginas dos principais jornais (clique nas imagens para ir aos sites). Outras capas do Brasil e do mundo, aqui.

 

   

Escrito por Nelson de Sá às 07h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Siga o dinheiro

José Serra, pela manhã, em entrevista à rádio Bandeirantes:

_ O dinheiro veio de algum lugar. E só pode ser do governo, né. Só pode ser, diretamente ou indiretamente, da ação pública. Não é que é dinheiro que saiu do imposto, mas é algum entendimento com grupos privados e negócios do governo.

Na entrevista a José Paulo de Andrade e Salomão Ésper, ele também responde a perguntas sobre o dossiê, no áudio grátis (requer paciência). A Reuters Brasil já postou reportagem, sob o título "Serra acusa Ricardo Berzoini de coordenar compra de entrevista à 'IstoÉ'".

Escrito por Nelson de Sá às 11h21

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Tecnicamente"

Enquanto não vem o Ibope do "Jornal Nacional", quem quiser pode acreditar no Ipespe, que fez "mil entrevistas telefônicas no dia 19" e diz que "se interrompeu a curva ascendente dos eleitores que avaliavam a situação da economia no governo Lula como superior" à situação sob FHC. A "hipótese provável", que virou submanchete do "Valor", seria que o "Escândalo do dossiê já influi na avaliação de Lula".
 
O Ipespe é de Antônio Lavareda, marqueteiro ligado ao PFL e para quem "tecnicamente seria arriscado afirmar que a tendência de se resolver no primeiro turno mudou, mas se avança em uma zona de risco para Lula".
 
 
Quanto ao Ibope, Carlos Augusto Montenegro diz a Tereza Cruvinel, em "O Globo" (requer cadastro), no dia em que vai sair novo levantamento, que "as pesquisas mais importantes para indicar se o episódio vai ou não abalar Lula são a de hoje e a do dia 24, principalmente esta". A "mais importante principal", portanto, só mais para a frente.
 
Ele não se exime de opinar que "o PT, depois de ajudar Lula a chegar ao governo, parece ter se juntado ao PSDB e ao PFL para tentar tirá-lo".

Escrito por Nelson de Sá às 09h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cara feia

O "presidente-candidato", no dizer de Alexandre Garcia, já está no ar em vídeo grátis e transcrição, na entrevista ao "Bom Dia Brasil".
 
Foi praticamente um só assunto, a crise do dossiê, nada de programa de governo, como ele mesmo reclamou. Cedo assim, estava irritadiço, com a voz ainda mais grave, mas relativamente firme.
 
De bate-pronto, sites e portais destacam a entrevista nas manchetes, neste momento. Na Folha Online, "Lula considera dossiê 'imoral' e fala sobre saída de Berzoini". No G1, das Globos, "Lula diz que 'põe a mão no fogo' por Mercadante no caso dossiê". No UOL, "Na TV, Lula repete fórmula de crises anteriores". No Terra, "Lula chama dossiê de 'insanidade' e diz que 'mexer com bandido não dá'". No iG, "Mexer com bandido não dá certo, diz Lula sobre dossiê".

Escrito por Nelson de Sá às 09h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

A coluna "Toda Mídia" de hoje está aqui (assinantes Folha e UOL), com links. Abaixo, as primeiras páginas dos principais jornais (clique nas imagens para ir aos sites). Outras capas do Brasil e do mundo, aqui.

 

  

Escrito por Nelson de Sá às 08h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um novo personagem

A Globo ecoa o dominó dos comerciais e já descreve que "a cada depoimento surge um novo personagem", como há pouco no "Hoje".

Quanto ao alvo do dossiê, seriam "políticos do PSDB". 

Escrito por Nelson de Sá às 13h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Santo remédio

Elio Gaspari (assinantes), no texto "O santo remédio do segundo turno":

_ É possível e desejável que o "efeito Gedimar" leve a eleição para o segundo turno. É possível porque basta a migração de cinco pontos para os outros candidatos. É desejável porque um segundo turno obrigaria Lula a botar o rosto na vitrine do debate público.

Cesar Maia, por e-mail (cadastro aqui), sobre a pesquisa Datafolha:

_ Diferença: nove pontos. Diferença ajustada pela concentração da abstenção em Lula: quatro. São os pontos que Alckmin e os outros terão que tirar. Probabilidade de êxito cresceu de 45% para 60%.

Mas ele avisa, sobre a mensagem de Lula, aconselhando o "povo brasileiro" a não se deixar "perturbar pelo desespero dos perdedores":

_ Cuidado que pode pegar.

Escrito por Nelson de Sá às 11h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula lá

Ainda é bastante limitada _e cheia de dedos_ a repercussão da crise no exterior, pelo que registra o monitoramento de mídia da BBC, hoje e ontem. Argentina, Portugal, Espanha, não vai muito além daí, por ora.

Escrito por Nelson de Sá às 09h43

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O tempo e os votos

Franklin Martins escreve no iG, sobre o Datafolha, que "a primeira impressão é que o teor explosivo do episódio é inferior ao necessário para provocar reviravoltas espetaculares", mas "a crise ainda está em curso, sendo razoável supor que, se ela se agravar, seu impacto, até agora praticamente nulo, tenderá a crescer". 
_ Pelos números de hoje, para o segundo turno, Lula precisaria perder 500 mil votos a cada 24 horas. E todos teriam de ir parar no balaio de outro. Não é impossível, mas, num cenário consolidado,
é pouco provável um deslocamento dessa magnitude. 
 
Antônio Lavareda, marqueteiro ligado ao PFL, fala a Rosângela Bittar no "Valor" o contrário, com base no Ibope de dias atrás, que apontou diferença de nove pontos entre Lula e o total dos demais: 
_ Não se pode fazer a avaliação de que isso vai destruir a candidatura, não é isso. O que há é uma discussão sobre a possibilidade de segundo turno. E não é um grande movimento... Nem é preciso deslocar 4,5 pontos. Se Lula perder dois, os outros ganharem, a diferença cai para cinco e acende o sinal vermelho. 
Para Lavareda, não haveria tempo como nas crises anteriores para a reação de Lula. "No primeiro impacto, sempre houve dano, e foi o tempo que permitiu ao Lula resgatar o prejuízo." Agora "não tem como o
debate dominante na mídia não ser na dimensão que interessa ao adversário, que é a dimensão moral". Ele sugere à oposição "alimentar, apresentar novos fatos, estabelecer relações".
 
 
Fernando Rodrigues, no UOL, se pergunta "quanto tempo vai demorar até que a massa compreenda do que se trata e, eventualmente, decida retirar um pouco dos votos de Lula?". Afinal, "hoje é dia 20, a propaganda na TV termina no dia 28, a eleição é no dia 1º". 
_ Em breve, espera-se, haverá pista mais concreta sobre a origem dos milhões que seriam usados na operação. É a informação que pode realmente acender um incêndio. Resta saber se vai aparecer antes do dia 1º. E qual efeito terá sobre a mente dos eleitores –que até ontem, mostrou o Datafolha, não tinham se movido. 
Ele sugere aguardar o próximo Datafolha, na sexta. Franklin Martins sugere aguardar os próximos Ibope e Vox Populi, até amanhã.

Escrito por Nelson de Sá às 09h07

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

A coluna "Toda Mídia" de hoje está aqui (assinantes Folha e UOL), com links. Abaixo, as primeiras páginas dos principais jornais (clique nas imagens para ir aos sites). Outras capas do Brasil e do mundo, aqui.

 

  

Escrito por Nelson de Sá às 08h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Do segurança para o churrasqueiro

Da nova manchete da mesma Reuters Brasil, por Ricardo Amaral,
"PT espera que churrasqueiro assuma culpa por dossiê, diz fonte":
 
_ Dirigentes do PT e da campanha de reeleição estão na expectativa de que o ex-sindicalista Jorge Lorenzetti assuma nas próximas horas a responsabilidade pela operação de compra do chamado "dossiê Serra".
 
E "o ministro Márcio Thomaz Bastos transmitiu por telefone ao presidente Lula, que se encontra em Nova York, que as investigações apontam para um envolvimento de Lorenzetti, não de Freud Godoy", o segurança.
 
 
Para registro, a Globo e o Globo Online deram em manchete que "o procurador Mário Lúcio Avelar pediu a prisão preventiva" de Freud. Na Folha Online, Avelar diz que não, "é preciso esperar as investigações".
 

Escrito por Nelson de Sá às 12h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Chega! Basta!

No horário eleitoral da tarde, na televisão, Geraldo Alckmin voltou a prometer obras e relacionar apoios estaduais _deixando outra vez para o locutor, no final, comentar manchetes de jornal sobre o PT, afirmar que querem "prejudicar Alckmin" e perguntar "de onde veio esse dinheiro".
 
Vale observar que foram destacadas, em maiúsculas e na locução, as palavras "Chega" e "Basta". Faltou só o "Fora", para completar os célebres editoriais de primeira página do "Correio da Manhã" em 1964.
 
 
Em sua manchete até as 13h, por outro lado, o site da Reuters explicava que o "PSDB busca esvaziar 'dossiê Serra' e foca em origem do dinheiro":
 
_ O episódio do "dossiê Serra" deve servir de munição para atacar a campanha do presidente Lula, na tentativa de forçar um segundo turno. Antes disso, porém, a tática é buscar esvaziar a denúncia de envolvimento dos candidatos com a máfia dos sanguessugas. A estratégia da coordenação é mostrar que as imagens seriam um "mico".
 
Por outro lado, "o núcleo da campanha do tucano [Alckmin] ainda
analisa como vai explorar o escândalo do dossiê no programa eleitoral".

Escrito por Nelson de Sá às 12h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais do mesmo Geraldo

Pode até mudar no horário eleitoral de televisão, daqui a pouco, mas até o final desta manhã Geraldo Alckmin não parece disposto a explorar a crise de dois gumes dos sanguessugas.
 
Não o fez na Globo, em longa entrevista na qual voltou a se concentrar em segurança pública. Não o fez no horário eleitoral da manhã, no rádio, quando se concentrou de novo em... segurança pública. E não o faz, no momento, em seu site de campanha.
 
Neste último se encontra, com algum esforço, um registro em página interna, sobre a entrevista ao "Bom Dia Brasil", lá no sexto e último parágrafo: "Sobre o mais recente escândalo que envolve o PT, da compra de fitas fajutas por R$ 1,7 milhão, Geraldo comentou: O PT está no submundo do crime. Diga-me com andas e dir-te-ei que és".
 
PS - O portal Terra vem destacando, da entrevista à rádio Tupi pela manhã, "Gafe de Alckmin sugere Lula reeleito". Mas o Globo Online diz "Alckmin diz que dinheiro para suposta compra de dossiê é roubado".
 

Escrito por Nelson de Sá às 10h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O povo, o povão, classes D e E

Do blog de Jorge Bastos Moreno, na madrugada:
 
_ Nada cola, nada gruda em Lula... Lula é muito popular: se for pego com a mão dentro do cofre, o povo vai dizer que tava botando e não tirando dinheiro. O povo está com Lula. O povo é Lula. Não adianta. Mesmo com o escorregão do Aloizio Mercadante no "Jornal Nacional", Lula já está reeleito e parece que no primeiro turno...
 
E do blog de Fernando Rodrigues, abrindo o dia:
 
_ Quem assistiu aos telejornais ontem e hoje de manhã pode facilmente concluir: o povão, classes D e E, a maioria do eleitorado, deve ainda estar por fora do assunto. O volume de detalhes dificulta a compreensão... É necessário constatar que o PT e Lula, por enquanto, são os que tendem a perder mais. No noticiário, aparecem poucas menções a José Serra com os sanguessugas. São sempre “tucanos”...

Escrito por Nelson de Sá às 09h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

A coluna "Toda Mídia" de hoje está aqui (assinantes Folha e UOL), com links. Abaixo, as primeiras páginas dos principais jornais (clique nas imagens para ir aos sites). Outras capas do Brasil e do mundo, aqui.

 

   

Escrito por Nelson de Sá às 07h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com Lacerda em 65

Já que "recordar é viver", como se lê nos títulos de hoje na blogosfera, o publicitário Lula Vieira está com uma série de "jingles inesquecíveis" em seu programa na CBN (áudio grátis). Tem o de Getúlio Vargas, em 1950:
Gegê, Gegê
na hora h o povo conta com você
Gegê, Gegê
em 3 de outubro os trabalhistas vão vencer...
Se a voz do povo é a voz de Deus
marchemos unidos para a grandeza do Brasil
E tem o jingle da campanha de Carlos Lacerda para 1965, a eleição que não houve por causa do golpe que ele mesmo patrocinou:
Com Lacerda em 65
nós vamos ter governo de afinco
Com Lacerda em 65
as nossas portas vão dormir sem trinco
Com Lacerda em 65
vão acabar os barracões de zinco
Com Lacerda em 65
E tem Jango e o marechal Lott em 1960, Jânio e a vassourinha etc.

Escrito por Nelson de Sá às 13h45

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"O presidente me ligou"

No telejornal "Hoje", minutos atrás, mais uma "entrevista exclusiva" de Freud Godoy às Globos. Ele "negou qualquer envolvimento", mas "pediu afastamento" (vídeo grátis, aqui, e a transição, aqui).
 
Novamente, impressiona o tom prosaico, acrescido da camiseta e da barba por fazer. Coisas como "eu quero ver como ele prova isso", sobre o advogado que o acusou, ou "o presidente me ligou" e reclamou de "quebra de confiança", daí o pedido de afastamento.

Escrito por Nelson de Sá às 12h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fácil, fácil

 
 
E o assessor deu entrevista há instantes ao G1, site da Globo que estreou hoje e reúne as notícias das muitas Globos. Sob o título "Freud Godoy, assessor de Lula, vai pedir demissão", ele "diz que entregará carta de demissão porque o presidente está 'desconfiado'". O diálogo é quase prosaico:
_ Como alguém pode ter citado seu nome sem que você tenha a ver?
_ Não sei, cara. O Gedimar,  eu conheci esse cara há quatro meses. Me apresentaram ele. Eu não tenho a menor relação com ele. Nunca tratei nada disso com ele. Encontrei quatro vezes, em conversas rápidas. A primeira e a última foram cumprimentos só. Sabe, não consigo pensar em nada. Se é para atingir o presidente, isso é um tiro no pé. Tem de ter pelo menos relação com as pessoas. Eu tenho como ir na Polícia Federal provar o contraditório fácil, fácil. É só pegar minhas gravações telefônicas. Não devo nada, cara. Não tenho que contar história para ninguém.
 
PS - Sobre o novo site, como registra o Blue Bus, "não é a primeira vez que as empresas Globo fazem uma tentativa de reunir todo o seu jornalismo num só lugar, da outra vez chamou-se globonews.com.br". Desta, no nome, nada de "globo".

Escrito por Nelson de Sá às 11h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Clima tenso: consulte seu signo

Na chamada para a seção de Astrologia de Barbara Abramo, nesta manhã na home do UOL, "o clima político está tenso hoje: consulte seu signo".
 
 
Na manchete da Agência Carta Maior, em texto do também blogueiro Marco Aurélio Weissheimer, "Recordar é viver: a tradição da direita brasileira é golpista". E a explicação de que:
_ Ao longo do século 20 o país teve duas experiências de governos com pendores populares. Uma delas acabou em suicídio do presidente. A outra foi abortada por um golpe. A terceira experimenta fenômenos que se repetiram nas duas primeiras.
O blogueiro Reinaldo Azevedo, do outro lado, concorda:
_ A se confirmar que o tal “Freud” é assessor do presidente, estamos diante de uma situação de gravidade, quero crer, inédita desde... Gregório Fortunato! É um momento de assombro.
Acima do povo e de Lula, estão as instituições republicanas.
Leia mais no blog de Josias de Souza, aqui.

Escrito por Nelson de Sá às 10h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Depende da Globo

Fernando Rodrigues (assinantes Folha e UOL) levanta três perguntas pendentes, no caso do vídeo das ambulâncias:
 
_ 1) O quanto há de verdade no suposto envolvimento de Serra e Barjas Negri; 2) Quem da direção do PT conheceu a operação de compra de provas; e 3) Qual efeito terá o episódio sobre o processo eleitoral.
 
As duas primeiras respostas "dificilmente" saem antes de 1º de outubro. A terceira depende da Globo, e "as TVs devem optar por tratar do tema de maneira incompreensível para a maioria".
 
O "Bom Dia Brasil" parece confirmar a expectativa, resumindo a coisa toda mais ou menos assim:
 
_ Fotos, um vídeo, um DVD, documentos que seriam vendidos por R$ 1,8 milhão e usados contra o ex-ministro da Saúde, José Serra. Um dos dois homens presos, acusado de negociar a compra do material, disse que o dinheiro apreendido foi repassado pelo PT.
 
De forma talvez mais significativa, o telejornal se concentrou num bate-boca de 20 minutos de Heloísa Helena, sobretudo com Míriam Leitão, em torno da economia regida por "vontade" ou não (vídeo grátis).
 
Depende agora, pelo jeito, do "Jornal Nacional".

Escrito por Nelson de Sá às 09h11

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bom dia

A coluna "Toda Mídia" de hoje está aqui (assinantes Folha e UOL), com links. Abaixo, as primeiras páginas dos principais jornais (clique nas imagens para ir aos sites). Outras capas do Brasil e do mundo, aqui.

 

  

 

Escrito por Nelson de Sá às 08h00

Comente | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores
Blog da coluna "Toda Mídia" (assinantes Folha e UOL), de segunda a sexta, pela manhã, escrito pelo jornalista Nelson de Sá.

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.